Comissão Nacional de Eleições da Guiné-Bissau

Dream about saving money?

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt.

SlideShow

A A A

Foi no final da tarde de hoje, 01 de novembro, no Espaço Lenox, lançado a campanha nacional da Educação Cívica do eleitorado.
Ato presidido pela Dr. ª Felisberta Moura Vaz – Secretária Executiva Adjunta, em representação do Presidente da CNE, contando com as presenças da Sociedade Civil, escolas, animadores cívicos, entre outros.
Durante vinte e um dias, os animadores cívicos vão percorrer todo o território nacional para fazer a animação, sensibilização, prestar informações e esclarecimentos sobre a maneira correta de exercer direito de voto.

O Presidente da Comissões Nacional de Eleições-CNE Dr. José Pedro Sambú, dirigiu hoje, 01 de novembro do corrente ano uma mensagem a população guineense que a campanha eleitoral inicia amanhã sábado, 02 de novembro em todo território nacional e na diáspora no quadro das Eleições para Presidência da República do dia 24 de novembro de 2019.

O discurso à nação alusivo a abertura da campanha eleitoral cujo lema “O TEU VOTO É LIVRE E SOBERANO” com vista as eleições presidenciais deste mês.

A Ocasião que serviu para lembrar aos candidatos e outros atores implicados no processo eleitoral para respeitarem e fazerem respeitar os valores e o código de condita eleitoral. 

Na manhã, de 18 de outubro, foi lançada oficialmente a unidade de género, na Comissão Nacional de Eleições – CNE.

A cerimônia foi presidida pela Sua Excelência Ministra da Mulher, Família e Proteção Social nas presenças dos membros do Secretariado Executivo, Organizações da Sociedade Civil, Representantes dos Organismos Internacionais, Presidentes das Comissões Regionais de Eleições –CREs e técnicos da CNE.

A unidade de género, na CNE, está sendo orientada pela Secretaria Executiva Adjunta – Drª Felisberta Moura Vaz, visa disseminar e divulgar as estratégias publica-privadas com vista a remoção das barreiras constrangedoras e permitir que a mulher progredi, na ótica de garantir a igualdade de oportunidades, de tratamento e de direitos entre homens e mulheres.

Preocupada com os atrasos no desbloqueamento de fundos para as eleições presidenciais de 24 de novembro deste ano, a Comissão Nacional de Eleições – CNE fez, esta manhã, 17 de outubro, a comunicação à imprensa nacional e estrangeira para tornar público a situação.

No quadro do Memorando de Entendimento assinado entre o Governo Brasileiro e a Comissão Nacional de Eleições – CNE, no domínio de transferência de conhecimentos e apoio técnico, com vista as eleições presidenciais de 24 de novembro do ano em curso, está nesta administração eleitoral uma equipa técnica Brasileira.