Comissão Nacional de Eleições da Guiné-Bissau

A A A

A Comissão Nacional das Eleições-CNE iniciou esta quarta-feira, 30 de janeiro, o primeiro ciclo de dois dias (30 e 31) de formação de formadores dos membros das mesmas de Assembleias de Voto.

O encontro decorre no âmbito de cumprimento do calendário eleitoral definido para a realização das próximas eleições legislativas de 10 de março.

O Secretário Executivo Adjunto da CNE foi quem presidiu o ato de abertura dos trabalhos. Idriça Djaló alertou, na sua intervenção, que o ato de votação e subsequentes atos de apuramento dos resultados constituem momentos ”mais sensíveis e de maior responsabilidade no processo eleitoral”, por isso realça ser necessário que o domínio e a apropriação destas técnicas e procedimentos sejam tidos, não só como desejáveis ou recomendáveis, mas também como obrigatórios, porque, conforme disse, “é proibido falhar no dia de votação”.

Idriça Djaló espera, no entanto, dos participantes o respeito escrupuloso de todos os procedimentos e normas que levem a obtenção de resultados credíveis e aceites por todas as partes concorrentes e, consequentemente, que a formação tenha efeito multiplicador desejado, permitindo assim que a sua reprodução juntos aos destinatários finais (agentes das mesas de Assembleias de Voto), tanto no território nacional como na diáspora, seja feita com competência e alto grau de profissionalismo e responsabilidade.

A primeira sessão iniciada esta quarta-feira termina na quinta-feira, 31 de janeiro, e a segunda decorre de 01 a 02 de fevereiro do ano em curso. Ambas as sessões decorreram, em Bissau, na sede da Comissão Nacional de Eleições-CNE, com a coordenação do Departamento de Educação Cívica e Formação do Eleitorado.

Entretanto, os trabalhos iniciados ontem devem terminar esta tarde. Amanhã, sexta-feira, 01 de fevereiro, inicia-se a segunda sessão igualmente de dois dias (01 e 02 de fevereiro) de formação de formadores dos membros das mesas de assembleias de voto.